Porque investir no social também faz parte do desenvolvimento.

Uma nova ordem está surgindo na sociedade. A falência do Estado, com a idéia equivocada de que o poder público poderia sozinho manter e prover os serviços necessários a população, está dando lugar a um outro segmento, em uma gigantesca alteração nos vínculos entre o Estado, as empresas e a sociedade civil.

Esta nova ordem tem como peculiaridades : predomínio da ação comunitária sobre a ação estatal; substituição do predomínio do Estado pela hegemonia do interesse social e o surgimento de novas instituições sociais. Ao invés do Estado máximo, aparece a força da comunidade que, de forma atuante e firme, estimula e mobiliza a sociedade.

Nesta nova situação, surgem as entidades de direitos civis, organizações não governamentais, agências de desenvolvimento, órgãos autônomos da administração pública descentralizada, fundações, instituições sociais das empresas, públicas ou privadas e as entidades filantrópicas, compondo um conjunto de agentes denominado de Terceiro Setor.

É nesse novo leque de abrangência que a Krahô também concentra sua atuação. Prova disso, é a participação como sócio fundador, Luiz Fernando Milani, na ONG PROSA – Projeto Santo Antônio, cujo lema é “Quem sabe faz a hora”. A iniciativa, constituída por 28 diretores, surge de uma idéia de que todos nós somos capazes de mudar aquilo que parece imutável, sem solução, desde que tenhamos oportunidade.

O trabalho consiste em ensinar famílias carentes,atendidas pela pastoral da caridade, da Paróquia Santo Antonio ( Jardim São Caetano), a “buscarem o próprio peixe” através de momentos como: criação de oficinas ( artesanatos, costura, bordados, etc.) conscientização da responsabilidade como cidadãos ( preservação da natureza, cuidado com o meio ambiente e desenvolvimento de potencialidades), além da assistência as crianças, jovens e adolescentes com reforço escolar, noções básicas de informática, prática de esportes e oficinas culturais.

“Como catequista na Paróquia Sto. Antonio, tenho convivido com famílias pobres, extremamente carentes de informação, com um nível muito baixo de escolaridade e por isso mesmo, envolvidas pela cultura de consumo, mas alheia aquilo que realmente é importante para elas e para seus filhos: A conquista de uma vida digna, justa e real”, explica Bernadete Silva, idealizadora do projeto.

“Não basta agirmos e intervirmos no mercado econômico, propulsor da economia. Se faz necessários, cada vez mais, atuarmos e propiciarmos a participação daqueles que ainda acompanham o desenvolvimento e a globalização apenas pelo noticiário”, esclarece Luiz Fernando Milani.
Na mesma linha, a Krahô também deixou sua marca de solidariedade e comprometimento com o social ao fazer parte do grupo de doadores e benfeitores da 11ª Festa do Padroeiro da Paróquia Santo Antonio. O sucesso dessa grandiosa festa que hoje conta com um público de aproximadamente duas mil pessoas, é o ambiente familiar, a alegria de todos os membros da comunidade regados na amizade, carinho e troca de idéias ao sabor de espetinhos, doces, atrações e salgados típicos das festas juninas.

“Iremos ministrar gratuitamente treinamentos e cursos para orientação profissional, elaboração de currículos e projeto de vida entre outros. Contribuindo desta forma, reiteramos a idéia de que a iniciativa privada pode auxiliar de forma significativa para o crescimento profissional e a conscientização da busca por uma vida melhor, como o próprio lema da PROSA anuncia: Quem sabe faz a hora, salienta Milani.